PMA prende criminosos por pesca predatória de 189kg de filhotes de peixes, queixadas e jacarés

  • Data: 8/19/2018
    Fonte:
    Fonte: Divulgação/PMA
    Vanessa Ricarte
    Os criminosos não respeitaram o sinal de parada da PMA e avançaram sobre a equipe de policiais.

    Equipe de trabalho da Polícia Militar Ambiental, responsável pela conservação dos rios e matas de Aquidauana e região, detiveram quatro homens por pesca predatória de quase 200kg de peixes abaixo do tamanho permitido para pesca, uso de apetrechos proibidos e caça ilegal de animais silvestres. O caso aconteceu neste sábado (18) por volta das 6 horas da manhã.

    Os policiais do 2º Pelotão da PMA de Aquidauana fizeram bloqueio na rodovia MS-170, na altura da Fazenda Jatobá quando deram ordem de parada a uma Saveiro. O motorista, R.R., reduziu a velocidade, entretanto, repentinamente acelerou sobre os policiais no intuito de atropelá-los. Para conter a agressão, um oficial teve de disparar contra os pneus do veículo. Com os pneus furados, o condutor foi obrigado a parar o veículo.

    A PMA realizou revistas no interior da Saveiro e constatou que no carro havia vários apetrechos ilegais de pesca, 189 kg de filhotes de pintado, entre outras espécies de peixes frescos, com visíveis sinais de malha das redes, além das carnes de dois porcos queixadas e quatro quilos de carne de jacaré. Também foi encontrada uma carabina calibre 22 com quatro munições intactas.

    Crime ambiental – Dos quatro homens que estavam no interior do veículo, dois conseguiram escapar do local. Os criminosos presos disseram aos policiais que tanto o pescado quanto a caça foram realizadas no Porto Siríaco. Eles venderiam as carnes e dividiriam o lucro.

    Os bandidos utilizaram dois barcos, que permaneceram atracados no Portinho. A PMA foi até o local e também apreendeu as embarcações. Os homens foram presos em flagrante encaminhados à DP de Aquidauana para as medidas cabíveis e também serão autuados administrativamente. Os apetrechos ilegais e todo o material ilícito foi apreendido pela PMA.

    Degradação do Pantanal

    Apesar de ainda não estar na época da piracema, a pesca predatória tem consequências desastrosas para o meio ambiente. Ela limita a produtividade pesqueira, já que diminui a população de cardumes da região, o que tem impacto negativo na atividade econômica e turística local.

    Segundo informações preliminares, os quatro homens envolvidos no crime deste sábado são residentes da região de Aquidauana, ou seja, são conscientes da ilegalidade da prática da pesca predatória e caça de animais silvestres. A PMA, por sua vez, garante a segurança da biodiversidade da região de entrada do Pantanal e inibe práticas criminosas contra o bioma considerado Patrimônio Natural da Humanidade.

Outras Notícias

Ibama suspende comércio de pescado em atacadistas

Continue Lendo

Ibama suspende comércio de pescado em redes atacad...

Continue Lendo

Ibama apreende 13 barcos e 12 toneladas de camarão...

Continue Lendo

     

Há 1 Notícias publicadas

Página 1 de 1
Primeira
 
<<
 
1
 
>>
 
Ultima