Quem Somos Fale Conosco
Página Principal
Iscas de Superfície
São imitações de pequenos peixes, de preferência, com bilhas internas para produzirem bons sons.
Os ataques às iscas de superfícies são de menor frequência que ataques em iscas de meia-água, mas as explosões promovidas pelos ataques não deixam dúvida sobre a sua esportividade. O dia ideal é aquele onde tem muito alvoroço de majubas, sardinhas e até mesmo gaivotas.

Tipos de Iscas de Superfície

Pooper
De cabeça cortada ou chanfrada, produzem um ruído de um peixe caçando ou nadando quando devidamente tracionada.
Para trabalhar a isca, é simples: depois de arremessada, estique a linha, dê golpes secos com a vara, tracionando a linha.
O resultado é quase sempre surpreendente, proporcionando o ataque violento dos peixes.


Stick
São lastreadas na cauda, quando paradas ficam num ângulo de 90º e muito eficientes na pesca do Robalo.
Quando recolhida rapidamente, transmite o som de um peixe fugindo e se trabalhada lentamente, transmite o som de um peixe ferido.
O trabalho dessa isca, consite em pequenos toques com a ponta da vara baixa ao mesmo tempo que se recolhe a linha.


Zara
Faz movimentos "zig-zag" e produz o ruído de um peixe agonizando ou fugindo.
O trabalho é igual a Stick, podendo também, levantar e baixar a ponta da vara para que a isca afunde um pouco ou trabalhe mais em cima da água.


Hélice
Com uma ou duas hélices, produzem o som de um peixe caçando ou se debatendo.
Essas iscas devem ser trabalhadas da seguinte maneira: depois de arremessada, mantenha a ponta da vara baixa com a linha esticada, dê pequenos puxões. Isso propulsionará a hélice, produzindo um ruído irresistível ao Peixe, ou pode vir trazendo lentamente e no meio do percurso utilizar os mesmos puxões.

Voltar